Algo de extrema relevância e que pouquíssimas pessoas tratam é o poder que a nossa intuição tem sobre nossas decisões, caminhos, sentimentos e comportamentos. Assisti outro dia a um vídeo maravilhoso do Eduardo Marinho falando sobre o caminho que ele seguiu desenvolvendo sua intuição. Não vou me alongar porque esse vídeo fala por si só, o Eduardo se expressa com uma clareza impressionante e de forma bastante reflexiva. Tenho certeza que serão 17 min do seu tempo muito bem investidos. Segue o link do vídeo…

O primeiro ponto é que a intuição é uma característica feminina, por isso é raro ver homens sensíveis e abertos ao autoconhecimento. Já reparou que as mulheres são as que mais buscam o autoconhecimento? Elas o fazem por serem mais sensíveis, intuitivas, se entregam mais aos seus sentimentos, e por isso, acabam sofrendo mais também, às vezes até adoecendo fisicamente. Outra curiosidade é que as mulheres buscam muito mais terapia do que os homens, por diversas razões, mas a principal é que os homens tem uma dificuldade imensa de se abrirem para compartilhar seus sentimentos mais íntimos e expor suas vulnerabilidades.

É interessante quando ele aborda a sensação de ser bem ou mal recebido e perceber a energia positiva ou negativa de uma pessoa pelo simples fato de estar perto dela. Eu me identifiquei muito com o Eduardo quando ele falou isso, pois tenho essa intuição aguçada e percebo de longe essa energia das pessoas por onde vou. Algumas, só de me aproximar já sinto uma energia pesada que me faz querer ficar a quilômetros de distância. Inclusive agradeço todos os dias por ter essa intuição, ela já me salvou de confiar em pessoas que certamente promoveriam minha ruína.

Sobre isso não é possível mostrar caminho nenhum, nem dicas, passos, pois não existem. O mais próximo que posso lhe dizer é que busque o autoconhecimento. Não tenha medo de acessar as suas sombras, seus medos, seus sentimentos do passado, lá da infância, seus traumas e tudo aquilo de mais negativo que já vivenciou. Encare tudo de frente como um guerreiro que está prestes a enfrentar um pelotão do exército. Dessa forma você vai desenvolver sua intuição, não tenho dúvidas disso. Não é um caminho fácil, leva anos e anos, mas vale a pena. Eu busco o autoconhecimento incessantemente e, ao contrário do que alguns pensam, quanto mais eu equilibro minhas emoções, mais eu o busco, porque vamos naturalmente sendo colocados em situações que nos provam se estamos evoluindo ou não.

Vale ressaltar o que ele fala sobre o caminho do coração. Ele estava fazendo o curso de Direito, com uma vida repleta de coisas e recursos e ainda assim, estava profundamente infeliz. Ele não sabia como era experiência de ser pobre e estar inserido na realidade deles. Não quero acusar nem julgar ninguém, mas concordo plenamente com tudo o que ele fala. Quem veio de uma realidade pobre como eu sabe muito bem que a receptividade, a generosidade, a acolhida, a hospitalidade das pessoas pobres é muito superior a das ricas, exatamente porque elas entendem a crueza da vida como ninguém. O sofrimento vivido pelas famílias mais pobres faz com que nutram um sentimento de compaixão enorme uns pelos outros, o que não é favorecido na realidade das pessoas ricas.

Uma das coisas que agradeço todos os dias é por não ter “nascido em berço de ouro”, pois isso me ajudou a desenvolver mais as minhas emoções juntamente com a intuição. Tudo que conquistei na vida foi resultado de muito esforço e determinação. Ter nascido em uma família pobre me ajuda a ter sempre na mente e no coração a virtude da humildade. Quanto mais estudo e cresço na vida, mais eu sei que não sou nada diante da imensidão deste universo e também do universo chamado ser humano.

Esse é outro fator, a intuição não pode ser desenvolvida por pessoas arrogantes vaidosas, porque ela segue um caminho absolutamente contrário, o da humildade e simplicidade. Veja o Eduardo Marinho! Nem preciso me alongar nisso não é mesmo?

Enfim! Aprenda um pouco com as belas palavras do Eduardo e, quem sabe, com algo dito neste texto. Não é tão difícil como parece desenvolver a intuição. Basta seguir o seu coração, sendo simples, humilde, aberto à vida e sempre buscando o autoconhecimento

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS