Via Revista Pazes

O Galo de Briga e a Águia

(uma fábula de Esopo)

Dois galos disputavam em luta feroz o direito de comandar o galinheiro em que viviam. Depois de muitas bicadas e outras tantas esporadas dadas pelos dois confrontantes, o que estava perdendo a briga afastou-se cabisbaixo para um canto do terreiro, onde foi engolir sua humilhação, enquanto o vencedor, que não cabia em si de contente, voou até o alto de uma estaca da cerca, e lá em cima começou a bater suas asas com força e a cantar de forma exultante.

Ao vê-lo desprevenido daquele jeito, uma águia que voava ali por perto, à procura de refeição, se lançou sobre ele, e com um bote certeiro levou o cantador de vantagem preso em suas garras. Vendo o que acabara de acontecer, o galo derrotado saiu de onde estava e reassumiu sua condição de chefe do galinheiro, só que dessa vez livre de qualquer disputa.

Moral da história: O orgulho e a arrogância são o caminho mais curto para a ruína.

Baseado em uma fábula de Esopo.