Leo Fraiman em um trecho do programa Todo Seu, fala sobre como os filhos lidam com a separação dos pais e a culpa que carregam inconscientemente ao longo da vida. Confia abaixo a transcrição do trecho.

“100% dos filhos sentem-se culpados (em algum momento) pela separação dos pais. Vamos ao raciocínio: de início, a criança ainda não sabe que ela é um “eu”. Para ela, ela é o mundo, porque tudo que ela faz tem uma reação do mundo, por exemplo, se ela está sorrindo, alguém vem e a pega no colo.

Aos poucos, a criança vai adquirindo a consciência do “eu” e do “outro”. Por isso, quando os pais se divorciam, ela pensa que foi ela que causara a separação. E mais. Quando, na relação entre o casal, havia os “4 cavaleiros do apocalipse” (ironia, desprezo, menosprezo e saturação), o filho absorve para si que era ele quem fazia os pais brigarem, por exemplo: “Eu fazia os meus pais gastarem muito”, “Meus pais gastavam todo o tempo deles comigo” etc.

Essa culpa ocorre e permanece, inclusive, no adulto (não se restringe apenas às crianças). Como consequência, o indivíduo se fecha com os amigos, se deprime e se culpa. Mas tal condição não precisa perdurar a vida toda, porque o ser humano sempre pode se reinventar e ele consegue sair dessa situação ruim com uma boa psicoterapia, com boas leituras/séries etc.”

Transcrição feita e adaptada pelo Provocações Filosóficas do trecho do programa: Como brigar corretamente – Todo Seu (16/07/19)

Veja na íntegra:

Transcrição feita e adaptada pelo Provocações Filosóficas do trecho do programa: Como brigar corretamente – Todo Seu (16/07/19)

Veja na íntegra: