Içami Tiba na participação do projeto Sempre um Papo, fala da importância de educar um filho desde o primeiro dia de vida. Abaixo você encontra a transcrição da fala de Tiba.

“Todas as pessoas precisam da materialidade. O amor precisa do material: não adianta só sentir, é necessário haver espaço, tempo e dedicação. A criança nasce tão sem nada que aprende que o que a mãe faz três ou quatro vezes seguidas é a verdade.

A criança nasce com o instinto de dormir, dormindo cerca de 23h diárias, diminuindo esse tempo com o decorrer do tempo. A mãe, assim que vê seu filho pela primeira vez, sente uma onda de amor muito grande, surgindo-lhe o almejo de que nada de mau aconteça ao filho e sentindo que irá se dedicar o resto de sua vida a ele, pois como ela se sente a fonte, sente que tem que cuidar, e isso ocorre por causa do hormônio ocitocina. O homem, ao se tornar pai, festeja em um lugar distante com os amigos, sem adentrar no berço afetivo voltado à criança.

A mãe ensina o filho a mamar, troca-lhe a roupa, limpa-o e põe-no no berço; se o bebê tem um reflexo, a mãe se assusta e o pega no colo novamente, devolvendo-o ao berço apenas quando ele volta a dormir. Logo, o bebê começa a se mexer, e a mãe fica prestando atenção; se ele mexe a boca, a mãe pensa que está com fome e se adianta a alimentá-lo. Isso tudo significa muito amor, mas falta de conhecimento, pois o sono da criança é profundo, mas também superficial, então, se a mãe interrompe o ciclo desse sono para dar-lhe de mamar, por exemplo, o bebê aprende a despertar, não dormindo mais.

Hoje, um bebê que tem apenas alguns dias ou semanas de vida é capaz de separar um casal, pois a esposa concentra-se totalmente nele, que não dorme, e isso, consequentemente, impede o marido de dormir, pois a criança chora. O marido pode conhecer outra pessoa romanticamente e concluir que amor é o que ele sente com esta e não o que ele sente com sua esposa. Os pais dão antialérgico ao filho com o intuito de que ele durma, mas isso não é necessário, pois o que tem que ser feito é uma mudança nos hábitos. A criança entende que não é seguro dormir no berço, apenas no colo da mãe.

O colo da educação também tem que ser composto pelo pai. A educação da criança se pauta no clima de entrega dos pais e não no clima de sobrevivência destes. As crianças, hoje, têm proteção, mas não estão aprendendo. Em um colo sem abraço, a criança pode fazer o que quiser. A educação começa o mais imediatamente possível. Se toda vez que um bebê abrir a boca receber logo uma mamadeira ou um seio, ele irá crescer com a ansiedade de sempre querer comer um chocolate, um salgadinho ou algo do gênero. Berço é uma organização familiar que educa a criança desde o começo, fazendo com que ela aprenda a noção de valores progressivamente, de acordo com a idade que vai adquirindo.”

Transcrição feita e adaptada pelo Provocações Filosóficas do trecho do programa: Sempre um Papo com Içami Tiba – Araxá.

Confira na integra:

Içami Tiba foi um médico psiquiatra, psicodramatista, colunista, escritor de livros sobre Educação, familiar e escolar, e palestrante brasileiro. Professor em diversos cursos no Brasil e no exterior, criou a Teoria da Integração Relacional, que facilita o entendimento e a aplicação da psicologia por pais e educadores.

Como palestrante Tiba também já fez mais de 3.200 participações de eventos do gênero, tanto no Brasil como em outros países.