Via ContiOutra

Hoje em dia, a mulher que pensa e tem a cabeça no lugar, escolhe para ser seu parceiro e pai de seus filhos, os homens que demonstram em suas atitudes que são capazes de embarcar nessa jornada com o mesmo nível de comprometimento.

Antigamente educar os filhos era tarefa quase que exclusiva das mães. Eram raras as mães que trabalhavam fora. Em geral, as mulheres ralavam muito para alimentar a família, cuidar da casa e criar a molecada. Enquanto isso, ficava nas costas dos homens a responsabilidade total do sustento.

Hoje em dia, a mulher que pensa e tem a cabeça no lugar, escolhe para ser seu parceiro e pai de seus filhos, os homens que demonstram em suas atitudes que são capazes de embarcar nessa jornada com o mesmo nível de comprometimento.

Hoje em dia, pai e mãe são de fato uma dupla que se responsabiliza junta por prover, amar, orientar, proteger e formar os filhos em todos os aspectos: emocional, físico, social e psicológico.

Mesmo antes de serem pais, os homens dão algumas pistas que podem ajudar a perceber se eles têm as características necessárias para abraçar essa missão.

1 – BONS PAIS NÃO SÃO MACHÕES! Homens que ainda acreditam que só as mulheres podem chorar, pedir ajuda, ser sensível e demonstrar sentimentos, são pessoas em geral muito rígidas e, portanto, não serão capazes de educar crianças com autoridade amorosa e acolhedora.

2 – BONS PAIS NÃO SÃO SÓ PARA BRINCAR E DAR BRONCA! Homens preparados para educar crianças entendem que a sua presença ativa nas vivências cotidianas é fundamental. Pais de verdade, trocam fralda, preparam lanche da escola, levam ao pediatra, revezam para cuidar dos pequenos em noites mais difíceis, ou seja, eles atuam tanto quanto as mães. Acabou aquela ideia de que pai “deve ajudar”, ajudar não basta, é preciso estar junto em todos os aspectos da criação dos filhos.

3 – BONS PAIS NÃO VEEM A DEMONSTRAÇÃO DE AFETO COMO AMEAÇA À SUA MASCULINIDADE! Na verdade, é preciso ser muito homem para se emocionar com as situações lindas e duras da vida. É preciso ser muito homem para entender as oscilações de humor da parceira durante a gravidez, porque os hormônios estão super estimulados. E, finalmente, é preciso ser muito homem para compreender que seus filhos, meninos e meninas precisam ambos de exemplos de um pai amoroso e firme, para guiá-los em todas as etapas da vida.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS