Jordan Peterson deu uma entrevista para o British GQ falando sobre temas controversos. Confira abaixo a transcrição de um trecho onde ele discute sobre a ideia de patriarcado e a dominação dos homens nos papéis importantes da sociedade.

– Esta é a minha ideia do patriarcado, que é um sistema de domínio masculino da sociedade – diz ela.

– Mas essa não é a minha ideia sobre o patriarcado.

– E qual é a sua?

– Bem, em que sentido a nossa sociedade é dominada por homens? – pergunta Jordan.

– O fato de que a maior parte da riqueza é de propriedade dos homens, a grande maioria do capital é dos homens e as mulheres fazem mais trabalho não remunerado.

– É uma proporção ínfima dos homens. Já uma grande parte das pessoas que passam necessidade são homens. A maioria das pessoas na prisão são homens. A maioria dos moradores de rua são homens. A maioria das vítimas de crimes violentos são homens. A maioria das pessoas que cometem s*icídio são homens. A maioria das pessoas que morrem em guerras são homens. Homens estão com desempenho pior nas escolas. Pois então… Onde está a dominância, precisamente? O que você está fazendo é: você está pegando uma ínfima amostra de homens bem-sucedidos e usando-a para representar toda a estrutura da sociedade ocidental. Não há nada sobre isso que seja vagamente apropriado.

– Mas eu poderia dizer igualmente que as vítimas de est*pro são mulheres e que coisas terríveis acontecem com pessoas de ambos os s*xos.

– Sim, você poderia dizer isso perfeitamente. Mas isso não fornece nenhuma evidência para a existência de um patriarcado dominado por homens. Isso significa apenas que coisas terríveis acontecem a ambos os s*xos, o que certamente é verdade.

– Mas quase não há casos de mulheres que est*pram homens, por exemplo. Isso é uma assimetria na violência s*xual.

– Bem, sim, há uma assimetria em todos os tipos de lugares, mas isso não significa que o Ocidente seja um patriarcado dominado por homens. O fato de haver assimetrias não tem relação com seu argumento inicial. Esta é uma frase que as pessoas simplesmente aceitam: “A sociedade ocidental é um patriarcado dominado por homens”. Não, não é! Isso não é verdade! E por mais que haja uma estrutura patriarcal até certo ponto, o fundamento dessa estrutura não é poder, é competência. É por isso que nossa sociedade funciona! Somente quando uma estrutura degenera-se em tirania é que as relações fundamentais entre pessoas se tornam baseadas em poder. Não é poder! Se você contratar um encanador – que provavelmente será um homem – não é porque há gangues de encanadores tiranos forçando você a fazer essa escolha. E é o caso de quase todas as interações que você tem na nossa cultura. Você lida com pessoas que oferecem diversos tipos de serviço, que geralmente pertencem à classe média, e o que você procura é a pessoa que lhe oferecerá o melhor serviço! E você pode encontrá-la! Não é uma consequência de ser dominado por algo que seja tirano. E, novamente, nossa cultura ocidental, que não é, de forma alguma, perfeita, e que certamente possui elementos tirânicos – como todas as culturas possuem -, é a sociedade menos tirânica que já foi produzida. E certamente é a sociedade menos tirânica que existe hoje. Toda essa história do patriarcado… Eu acho que você não tem ideia de como isso é pernicioso e perigoso ao longo da história.

– Não, eu tenho!

– Homens e mulheres, por toda a história, fundamentalmente cooperaram para lutar contra a catástrofe absoluta da existência! Uma taxa de mortalidade terrível, a probabilidade de inanição crônica, morte súbita, doenças, as dificuldades de criar os filhos com toda a morte que estava associada a isso etc. E olhar para o passado e dizer: “Basicamente o que aconteceu foi que os homens dominaram e perseguiram as mulheres nesse patriarcado tirano” é uma interpretação terrivelmente errada da história, é uma coisa terrível de se ensinar às mulheres jovens e é um peso horrível colocado sob os ombros dos homens.

Transcrição feita e adaptada pelo Provocações Filosóficas do trecho da entrevista: Jordan Peterson: “There was plenty of motivation to take me out. It just didn’t work” | British GQ

Confira o trecho:

Jordan Peterson é um psicólogo clínico canadense e professor de psicologia da Universidade de Toronto. Suas principais áreas de estudo são a psicologia da anormalidade, social e pessoal, com particular interesse na crença ideológica e na psicologia da religião.

Ficou famoso ao dar xeque-mate em uma jornalista feminista na TV inglesa. Com seu livro “Doze Regras para a Vida: Um Antídoto para o Caos”, ele alcançou o primeiro posto entre os livros mais vendidos e garantiu um lugar de destaque entre os intelectuais da atualidade”