O sentido da vida.

“Cada ser humano é um universo em miniatura. Cada ser humano tem aspirações diferentes entre si.

Eu vejo como uma tônica geral, que deveria ser objeto, que deveria ser escopo do projeto educacional do nosso país, o desenvolvimento, em cada ser humano, do respeito pelo seu semelhante. Na medida em que aprendermos que a matéria com a qual cada um de nós é feito é idêntica à matéria com que todos os outros são feitos, na medida em que cada um de nós tiver consciência de que não há nada de intrinsecamente diferente que nos separe uns dos outros e na medida em que tivermos consciência de que a palavra “semelhante” quer dizer realmente “semelhante”, nós todos nos respeitaremos mais.

Em toda minha vida de educador, o que eu ofereço como mensagem é o respeito ao ser humano. Não adianta brigar por direitos humanos, contestando o que a ditadura fez, enquanto metade da população passa fome e crianças viram latas de lixo para encontrar comida; isso é um absurdo.

A diferença entre um indivíduo que limpa o chão e um astrofísico é uma diferença de informação: aquele que limpa o chão aprendera muito pouco, mas é tão útil quanto o astrofísico e, portanto, tem direito a uma vida digna. Esse é o sentido da vida. Quando eu não me sentir mais útil, quando eu sentir que estou pensando só em mim mesmo, eu não terei mais direito de estar vivo.

A existência de Deus.

É muito bonito, entre jovens que têm o prazer de se rebelarem contra a norma, dizer que se é ateu para ganhar voto. Eu passei a vida toda estudando, e eu não consegui encontrar até hoje nada que me convencesse de que não existe o arquiteto do universo. A filosofia marxista é belíssima, a qual diz que o universo é matéria e movimento. Concordo com isso, só que a filosofia marxista não diz se o universo é só matéria e movimento.

Eu olho para este universo físico, químico, matemático, biológico, sociológico e psicológico e vejo-o como uma complexidade estarrecedora: nada é simples, nem uma gota d’água e nem um átomo. Somente a ignorância brutal do ser humano considera tudo simples. Tudo é extremamente complexo, e eu me curvo diante de uma vontade suprema. Eu creio em

Deus. Não me pergunte o que é Deus, eu não sou teólogo, eu não sei, mas eu creio em Deus como força suprema e motora do universo, força da qual existe uma parcela pequena em cada um de nós.”

Transcrição feita e adaptada pelo Provocações Filosóficas do trecho da participação Programa Matéria Prima (1990) – TV Cultura – Serginho Groisman.

“O dado mais importante que separa o ser humano de todos os seus irmãos e primos da escala filogenética é o conhecimento. Só o conhecimento liberta o homem. Só através do conhecimento o homem é livre, e em sendo livre, ele pode aspirar uma condição melhor de vida para ele e todos os seus semelhantes.

Eu só consigo entender uma sociedade na qual o conhecimento seja a razão de ser precípua que o governo dá para a formação do cidadão. A minha mensagem é positiva, é de que o homem tem de saber, conhecer. Em conhecendo, ele é livre.” – Mensagem Dr. Enéas na sua participação no Jô Soares Onze e Meia 1989.

Confira o trecho do Programa Matéria Prima (1990):