As diferentes artes não precisam se isolar nos seus respectivos campos de atuação. Elas podem – e devem – se unir, se abraçar e somar as criatividades.

Através dessa premissa eu, como autora, me uni ao João Vitor Fortunato, um aspirante à rapper, e então criamos Plenitude da Insanidade, o primeiro rap literário, baseado no conto de mesmo título do livro “Eu tenho um inferno dentro de mim” (ed. Appaloosa Books).

O resultado, de menos de 1 minuto, pode ser conferido a seguir:

RECOMENDAMOS


Caroline Fortunato
Autora de "O Lado Real do Abstrato." Nascida com a maldição da Literatura ao mesmo tempo em que salva por ela.

COMENTÁRIOS