Cartilha da redação do ENEM – Dicas sobre a prova.

0
41

A prova de redação exigirá de você a produção de um texto em prosa, do tipo dissertativoargumentativo, sobre um tema de ordem social, científica, cultural ou política. Os aspectos a serem avaliados relacionam-se às competências que devem ter sido desenvolvidas durante os anos de escolaridade. Nessa redação, você deverá defender uma tese – uma opinião a respeito do tema proposto –, apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual. Seu texto deverá ser redigido de acordo com a modalidade escrita formal da língua portuguesa. Você deverá, também, elaborar uma proposta de intervenção social para o problema apresentado no desenvolvimento do texto que respeite os direitos humanos.



A seguir, vamos esclarecer algumas dúvidas sobre o processo de avaliação:

Inline

Quem vai avaliar a redação?
O texto produzido por você será avaliado por, pelo menos, dois professores, de forma
independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro.

• Como a redação será avaliada?
Os dois professores avaliarão seu desempenho de acordo com os seguintes critérios:
Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto
dissertativo-argumentativo em prosa.
Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

• Como será atribuída a nota à redação?
Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco
competências, e a soma desses pontos comporá a nota total de cada avaliador, que
pode chegar a 1.000 pontos. A nota final do participante será a média aritmética das
notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

• O que é considerado discrepância?
Considera-se discrepância quando as notas atribuídas pelos avaliadores
– diferirem, no total, por mais de 100 pontos; ou
– obtiverem diferença superior a 80 pontos em qualquer uma das competências.

• Qual a solução para o caso de haver discrepância entre as duas avaliações iniciais?
– A redação será avaliada, de forma independente, por um terceiro avaliador.
– A nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem.

• E se a discrepância ainda continuar depois da terceira avaliação?
A redação será avaliada por uma banca presencial composta por três professores, que
atribuirá a nota final do participante.

• Como é observado o Acordo Ortográfico?
A Competência 1 avalia se o participante domina a modalidade escrita formal da língua
portuguesa, o que inclui o conhecimento das convenções da escrita, entre as quais se
encontram as regras de acentuação gráfica, regidas pelo atual Acordo Ortográfico.
Este já está em vigor e deve ser seguido, na escrita formal, por todos, inclusive pelo
participante do Enem.

• Quais as razões para se atribuir nota zero a uma redação?
A redação receberá nota zero se apresentar uma das características a seguir:
– fuga total ao tema;
– não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa;
– extensão de até sete linhas;
– cópia integral de texto(s) motivador(es) da proposta de redação e/ou de textos
motivadores apresentados no caderno de questões;
– impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;
– parte deliberadamente desconectada do tema proposto;
– assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local devidamente designado para a
assinatura do participante;
– texto integralmente em língua estrangeira;
– desrespeito aos direitos humanos; e
– folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho.

• O que são partes deliberadamente desconectadas do tema proposto?
São trechos como: reflexões sobre o próprio processo de escrita, bilhetes em geral
(destinados à banca avaliadora, por exemplo), mensagens iniciadas por hashtag,
mensagens de protesto, orações, mensagens religiosas, trechos de música, de hino,
de poema ou de qualquer texto, desde que estejam desarticulados da argumentação
feita na redação. Isso quer dizer que uma constatação de algum problema social, por
exemplo, não é, por si só, avaliada como um protesto e, consequentemente, como
parte desconectada, se estiver devidamente articulada à argumentação construída
ao longo da redação. Em suma, para ter sua redação anulada por esse critério, é
preciso que você insira, de forma proposital, pontual e desarticulada, elementos que são estranhos ao tema e ao tipo de texto definidos pela proposta ou que atentem à
seriedade do exame.

• Como saber se o participante está ferindo os direitos humanos na redação?
A prova de redação do Enem sempre assinalou a necessidade de o participante
respeitar os direitos humanos (DH). A partir de 2013, após a publicação das Diretrizes
Nacionais para a Educação em Direitos Humanos – ocorrida em 2012 –, o edital do
exame tornou obrigatório o respeito aos DH, sob pena de a redação receber nota
zero. Depois dessa determinação, os temas de redação passaram a propiciar maiores
discussões sobre o assunto.
Pode-se dizer que determinadas ideias e ações serão sempre avaliadas como contrárias
aos direitos humanos, tais como: defesa de tortura, mutilação, execução sumária
e qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”, isto é, sem a intervenção de
instituições sociais devidamente autorizadas (o governo, as autoridades, as leis, por
exemplo); incitação a qualquer tipo de violência motivada por questões de raça, etnia,
gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica; explicitação de
qualquer forma de discurso de ódio (voltado contra grupos sociais específicos). Fique
atento: apesar de a referência aos direitos humanos ocorrer apenas na Competência
5, a menção ou a apologia a tais ideias em qualquer parte de seu texto levará sua
prova a ser anulada.
Há, também, algumas ideias e ações contrárias aos DH que estão mais diretamente
relacionadas ao tema da prova. No Enem 2016, com o tema “Caminhos para combater
a intolerância religiosa no Brasil”, configuraram-se como propostas que feriam os DH
as que desconsideravam os princípios da dignidade humana, da igualdade de direitos
e do reconhecimento e valorização das diversidades.
Assim, de modo mais específico, foram anuladas as redações que feriram os direitos
humanos porque incitaram:
– ideias de violência ou de perseguição contra seguidores de qualquer religião,
filosofia, doutrina, seita, inclusive o ateísmo ou quaisquer outras manifestações
religiosas (desde que estas respeitem os direitos humanos);
– ideias que possam ferir o princípio de igualdade entre as pessoas, atacando grupos
religiosos, bem como seus elementos de devoção, deuses e ritos;
– ideias que levam à desmoralização de símbolos religiosos;
– ideias que defendam a destruição de vidas, imagens, roupas e objetos ritualísticos;
– ideias de cerceamento da liberdade de ter ou adotar religião ou crença de sua
escolha e da liberdade de professar religião ou crença, de forma individual ou
coletiva, pública ou privada, por meio de culto ou celebração de ritos;
– ideias que difundem propostas de proibição de fabricação, comercialização, aquisição
e uso de artigos e materiais religiosos adequados aos costumes e às práticas fundadas
na respectiva religiosidade, ressalvadas as condutas vedadas por legislação;
– ideias que estimulem a violência contra infratores da lei e/ou contra indivíduos
intolerantes, tais como: linchamento público, tortura, execução sumária, privação
da liberdade por agentes não legitimados para isso.
A seguir, são apresentados alguns exemplos de trechos que levaram à atribuição de
nota zero a redações de participantes do Enem 2016 por ferirem os direitos humanos:
– “para combater a intolerância religiosa, deveria acabar com a liberdade de expressão”.
– “podemos combater a intolerância religiosa acabando com as religiões e implantando
uma doutrina única”.
– “o Estado deve paralisar as superexposições de crenças e proibir as manifestações
religiosas ao público”.
– “a pessoa que não respeita a devoção do próximo não deveria ter direito social,
como o voto”.
– “a única maneira de punir o intolerante é o obrigando a frequentar a igreja daquele
que foi ofendido, para que aprenda a respeitar a crença do outro”.
– “que o indivíduo que não respeitar a lei seja punido com a perda do direito de
participação de sua religião, que ele seja retirado da sua religião como punição”.
– “por haver tanta discriminação, o caminho certo que se tem a tomar é acabar com
todas as religiões”.
– “que a cada agressão cometida o agressor recebesse na mesma proporção, tanto
agressão física como mental”.
– “o governo deveria punir e banir essas outras “crenças”, que não sejam referentes a
Bíblia”.
Em resumo, na prova de redação do Enem, constituem desrespeito aos DH propostas
que incitam as pessoas à violência, ou seja, aquelas em que transparece a ação de indivíduos
na administração da punição, por exemplo, as que defendem a “justiça com as próprias mãos”.
Por isso, não caracterizam desrespeito aos DH as propostas de pena de morte ou prisão
perpétua, uma vez que conferem ao Estado a administração da punição ao agressor. Essas
punições não dependem de indivíduos, configuram-se como contratos sociais cujos efeitos
todos devem conhecer e respeitar em uma sociedade.

• Como será avaliada a redação de participantes surdos ou com deficiência auditiva? Serão adotados mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua, de acordo com o Decreto nº 5.626, de 22 de
dezembro de 2005.

• Como será avaliada a redação de participantes com dislexia?
Serão adotados critérios de avaliação que levem em conta questões linguísticas
específicas relacionadas à dislexia. IMPORTANTE! Para efeito de avaliação e de contagem do mínimo de linhas, a cópia parcial dos textos motivadores ou de questões objetivas do caderno de questões acarretará a desconsideração do número de linhas copiadas, valendo somente as que foram produzidas pelo participante. IMPORTANTE! Procure escrever sua redação com letra legível, para evitar dúvidas no momento da correção. Redação com letra ilegível não poderá ser avaliada. IMPORTANTE! O título é elemento opcional na produção da sua redação e será considerado como linha escrita. Porém, o título não será avaliado em nenhum aspecto relacionado às competências da matriz de referência.

Para ler a cartilha da redação completa clique aqui.